Mostrando postagens com marcador Jonathan Franzen. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Jonathan Franzen. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Do verbo se fez carne

Descobrir agora que o sexo vinha sendo plenamente registrado nela como linguagem -- como palavras que ela conseguia dizer em voz alta -- a tornava muito mais real para ele como pessoa. Os dois agora não podiam mais fingir que eram só dois jovens animais mudos fazendo o que faziam de maneira irrefletida. As palavras tornavam tudo menos seguro, as palavras não tinham limite, as palavras criavam um mundo próprio.

Liberdade, Jonathan Franzen