Mostrando postagens com marcador Gertrude Stein. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Gertrude Stein. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 2 de março de 2010

histérico vs santo


Virgil tinha em seu quarto muitos quadros de Christian Bérard e gertrude Stein olhava muito para eles. Ela não conseguia descobrir absolutamente o que achava deles.(...)
Ela costumava dizer dos quadros de Bérard que eram quase alguma coisa e depois simplesmente não eram. Como ela sempre explicava a Virgil, a Igreja Católica faz uma distinção muito nítida entre o histérico e o santo. A mesma coisa vale para o mundo da arte. Existe a sensibilidade do histérico que tem toda a aparência de criação, mas a criação verdadeira tem uma força individual que é uma coisa inteiramente diferente. Gertrude Stein tendia a acreditar que artisticamente Bérard era mais um histérico do que santo.


A Autobiografia de Alice B. Toklas, G.Stein