Mostrando postagens com marcador Gerhard richter. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Gerhard richter. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Lallen

              "Rosen" (1994), Gerhard Richter

Os alicerces como raízes na terra remexida. Construir por cima do que desabou, preparar a terra, o papel, o punho. Ela diz alguma coisa, mas é apenas um lallen und lallen, até que as frases se embolam sem sentido, num sussurro de canção de ninar fantasmas. Puro gaguejar, tropeço da língua, sem narrativa. Por isso um projeto difícil, por isso raízes sem tronco, sem sustento. E o eterno ofício de escavar a terra, balbuciando para ninguém aquilo que absolutamente não faz sentido.