Mostrando postagens com marcador Bowie. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Bowie. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 22 de junho de 2012

... in a new town

Sonhei que nos mudávamos para umas águas-furtadas na baixa da cidade. Pela fresta da janela, apenas uma pequena faixa de céu branca, com a chuva sempre a correr lá fora. Nos telhados de pedra os pombos rulhavam, e a umidade esverdeava os cantos do teto, gelando as paredes. Um abajour fraco iluminava a sala, escura à tarde – a luz do quarto tremia antes de se apagar exausta ao nosso boa noite.
[E adormecíamos, pele a pele, no mesmo calor assustado.]
Mas as manhãs eram claras – nossos passos despertando os cômodos, o vapor do café, da torrada, deslizando dourada na mesa. As manhãs eram claras. Acordávamos com o azul gelado do céu, aguando a boca de promessas.